23 de maio de 2016

#FelipeNetoPeople

Eu não ia falar nada sobre isso porque não é problema meu. Mas estou muito incomodada não com o motivo da confusão e sim pela defesa de um dos argumentos. SEGUINTE! Pra quem não está sabendo o Felipe Neto (sempre ele) fez um vídeo em seu canal no YouTube falando que devemos parar de compartilhar besteiras na internet (besteiras que ele classificou como música funk).

Ele atribuiu essa grande viralização do funk na web à GERAÇÃO NÃO SALVO. Não Salvo é um blog criado pelo Cid, que faz uma curadoria de coisas bizarras e engraçadas que encontramos na internet. Cid fez um vídeo resposta ao Felipe Neto e a treta foi instaurada. Não estou aqui pra defender ponto de vista do Felipe Neto (pedindo para parar de compartilhar besteiras na internet é UM PARADOXO) e nem o Cid, que já defendeu seu ponto de vista.

O que me incomodou nessa história foi a tréplica do Felipe, que diz o seguinte: 

“Por que será que o Cid ficou tão puto ao ponto de fazer um vídeo resposta? Vocês acham que foi porque o Cid acha realmente que a cultura do funk é importante? (...) Eu comecei a pensar... O que o Cid fez até hoje? O que ele criou? O que ele deixou na internet? E daí eu entendi porque o Cid deixou levar para o pessoal. O Cid já tentou fazer muitas coisas que não deram certo. O que é normal, eu também. Ele criou um blog que explodiu divulgando funks e coisas que não foram criadas por ele. E desde então, ele tenta desesperadamente emplacar em outras redes, tentando que a imagem dele seja maior que o blog mas não consegue. Ele tentou ser empreendedor, abriu uma empresa e falhou... Falhou assim de uma maneira épica. Há pelo menos 6 anos ele tenta fazer um canal no youtube vingar. Acho que essa deve ser a sétima tentativa dele que não funciona. E no final, a única coisa que o Cid fez hoje que realmente deu certo foi divulgar funk” 

E daí ele continua ladeira abaixo. Quem quiser ver tudo, clica aqui

O meu ponto nessa história toda é: quantas pessoas a gente encontra na vida com esse discursinho pedante? Nos olhando por cima, diagnosticando o nosso “problema” como se fossem  especialistas no assunto, com ares doutores, se achando os donos da verdade, apontando nossas falhas com todo escárnio e presunção.

QUAL PROBLEMA DE FALHAR?

QUAL O PROBLEMA DE CONTINUAR TENTANDO?


QUAL PROBLEMA DE QUERER MUDAR?


QUAL O PROBLEMA DE TENTAR ALGO PELA SEGUNDA OU SÉTIMA VEZ?


POR QUE EXISTE ESSA CULTURA EM DEIXAR O OUTRO ENVERGONHADO DEVIDO PROJETOS QUE NÃO DERAM CERTO?


POR QUE AS PESSOAS GOSTAM DE DESESTIMULAR E 
ENVERGONHAR UMAS AS OUTRAS?


CHEGA DISSO!

Foda-se essa treta. O que me incomodou foi esse discurso medíocre e essa cultura que existe em fazer escárnio da pessoa que falha, no indivíduo que ousa mudar! Eu vi esse vídeo várias vezes, pensando nas coisas que foram ditas e nas coisas que eu já tive que escutar. E muitas vezes deixei de obedecer meu instinto e segui a opinião/conselho desse tipinho de gente. Muitas vezes pessoas tentaram me sentir envergonhada dos meus planos e sonhos. É isso que o Felipe Neto faz nesse vídeo.

Eu não sou especialista ou entendedora de nada. Tenho 29 anos e vi pouco da vida. Escrevo as coisas no blog com experiência e observações pessoais, e uma coisa que eu tenho certeza é que as coisas dão certo na base da TENTATIVA E ERRO. Raramente eu (e o resto da humanidade) acerto de primeira. A gente tenta, faz do jeito que dá, muda, erra, aperfeiçoa, tenta de novo, de novo e de novo.

Depois que resolvi acreditar no meu instinto e me cercar de pessoas com a mesma vibe, muita coisa mudou mesmo. Não mudou na velocidade que eu queria, porque as mudanças não são como um interruptor de liga e desliga, mas mudou. E eu tenho tentado algumas coisas que sempre tive medo desde então. Desde que passei a acreditar em mim, no meu potencial, colocando as mangas de fora, tentando e encarando todas as minhas falhas e sem deixar o medo me paralisar, a vida é outra. Peguei meu escudo anti-badvibes e estou aqui, tentando ser firme.

Vamos parar de fazer o coleguinha sentir vergonha pelos erros. Se não quer estender a mão pra ajudar, não atrapalhe. Exercício diário: julgar menos e se afastar desse povo que só quer olhar por cima.

E agora, voltando pra treta (rapidinho), eu nem acho o Cid tenha falhado epicamente do jeito que foi colocado. O cara até esses dias tinha programa de televisão na MIX TV, o NS tá aí desde 2008 pagando as suas contas, o cara viaja sempre, viraliza tudo o que coloca a mão, tá tentando mudar seu target que é uma coisa boa, então, sei lá. ¯\_(ツ)_/¯



A grande verdade é que para os olhos dos nossos críticos de plantão, todos os nossos projetos sempre serão vistos como falhas e erros.



9 comentários:

Marcela Zaidan disse...

Adorei o texto!!!!!!!!!!!

Eu cliquei pelo motivo errado. Pensei: "Qual a nova bobagem que o Felipe Neto falou?" Porque a verdade é que o Felipe é um ótimo comunicador e ator, mas ele se fez, na Internet, falando bobagens. Chega a ser bizarro que julgue os outros por compartilharem bobagens.

Gosto muito da frase: "Toda crítica é uma confissão." ou "Quando Pedro me fala de Paulo sei mais de Pedro do que de Paulo." ou "Quando você aponta o dedo para uma pessoa tem pelo menos outros 3 dedos, da sua própria mão, apontados para você."

Mas seu texto foi muito além de tretas de Internet. Adorei o que disse: "A grande verdade é que para os olhos dos nossos críticos de plantão, todos os nossos projetos sempre serão vistos como falhas e erros."

Qual o problema de errar? E daí se a gente falhar? O importante é a gente levantar e começar de novo.

Há um ditado japonês que diz: "Cair 7 vezes. Levantar 8."

É isso. E vamos ser menos duros com os outros. Vamos julgar menos.

Adorei o texto. Parabéns!

Marjorie disse...

Uai, mas o próprio Felipe Neto não ficou famoso falando besteira na Internet? Outro dia o Youtube me sugeriu um vídeo dele jogando um videogame de dança. Ele também é dono de um canal Porta dos Fundos genérico. Isso também não é besteirol? Fiquei sem entender.

bhy disse...

Bem por aí mesmo...

Ariani Martins disse...

Nossa! Não sabia dessa treta!
Não gostava do Felipe Neto, assim, de graça. Agora vejo que no fundo eu tinha motivos. O santo não bate, sabe?!

Gente, o Cid fez um vídeo resposta porque todo mundo tem direito de resposta! Simples assim! Sério que a gente tem que ouvir tudo dos outros e pra mostrar que não se importa é obrigado a ficar calado? Triste, né?!

PS.: Conheci seu blog pela Central do Textão! To adorando o que encontro por lá!

Juniper disse...

Cheguei aqui pelas sugestões que o Twitter me mandou pelo e-mail da minha conta do blog. Segui o link porque adoro textão. E fazia tempo que eu não lia nada envolvendo as bobagens do Felipe Neto. Tenho alguns comentários a fazer sobre o assunto, mas o primeiro é: CLAP CLAP CLAP CLAP QUE TEXTO INCRÍVEL.

Obrigada por fazer meu dia melhor. Mesmo. Tenho nem palavras.

Em segundo lugar, alguém precisa falar pra esse Nelipe Feto que ele só tá onde tá porque tem uma fatia muito gorda desse "mercado" de compartilhamento de bobagem. E alguém precisa falar pra esse Nelipe Feto E pro Cid E pra todo mundo que não é o tipo de música que se ouve que define o ser humano e sua inteligência. Deixa os cara compartilharem besteira, deixa os cara dar risada, deixa os cara ser feliz. Essa coisa de criticar por criticar é coisa de fracassado. Invejoso. Gente normalmente fraca e de sorte, que ou acerta tudo de primeira por pura sorte, ou tem a incrível habilidade de esconder os fracassos dos olhos de todos.

Beijo no coração.

Karina disse...

Quem é Felipe Neto na fila do pão? rsrsrs ou no mundão de meu deus? rsrsrs Eu nunca fui com a cara dele, de graça...nunca assisti nada dele. Contrario do Cid que seguia no snapchat e sempre bato o olho no blog dele. Quero um escudo anti bad vibes agoraaaaa

Amo seus textos!
Bjus

Helen. disse...

Amooooo seus textos, e essa treta, nossa, Q vergonha do felipe neto ~ como sempre aliás.

Ana Alice disse...

Que texto! Era o que eu precisava ler!!! Falhar é algo quase que "natural", o importante (a meu ver) é usar tudo como aprendizado e seguir em frente!

Também existe uma pressão imediatista de querer que tudo já nasça pronto e com sucesso. Como a ideia de que aos 20 anos você precisa ter TUDO (carreira, casa e carro próprio, casamento, filhos, viagens maravilhosas...), conquistado mil coisas e já ter 15 anos de vivência em algo. É absurdo e sufocador!!!

Odonir Oliveira disse...

Não sei quem é. Mas gostei do conteúdo de suas letras garrafais. É isso mesmo.